Powershell 2.0 CTP

Olá,

Saiu no blog oficial do time do Powershell mais uma série de posts sobre a próxima versão do Powershell. Resolvi colocar aqui o que eu achei de mais interessante e relevante nessa nova versão:

Note que estas informações não são definitivas, e tem grandes chances de mudar até o final.

  • Powershell 2 é compatível com o 1.1. Nenhum script nem cmdlet precisará ser reescrito.
  • Extensões continuarão a ser .PS1 (ao menos no CTP. Acredito que isso vá mudar até a versão final)
  • Rodará nas versões 32 e 64 bits do Windows XP SP2, Windows Server 2003 SP2, Windows Vista e Vista SP1 e Windows Server 2008. O detalhe está no fato dele exigir o WinRM (implementação da Microsoft para o WS-Management) instalado. Pra quem não sabe, é uma das novas ferramentas para administração de redes. Na prática, é um protocolo baseado em SOAP que permite gerenciar sistemas operacionais local ou remotamente. Note o S no final: Windows, Linux e todos os outros que implementarem o protocolo. Eu vou escrever sobre WinRM aqui ainda, é bem legal e vale a pena aprender.
    • Ainda sobre o WinRM: o Powershell 2 exige o WinRM instalado. Ele não vem por padrão no Windows XP, nem no 2003 nem no Vista. Que eu me lembre, somente o 2008 vem por padrão e o 2003 R2 vem como uma opção do Adicionar/Remover Programas. Isso pode dificultar um pouco o uso dele em grande escala. Isso me permite concluir uma coisa: WMI não está morto, e vai ser útil (e a única saída para alguns problemas) durante um bom tempo.
  • Com o Powershell Remoting, as operações remotas ficam muito mais fáceis. Vi umas demos na Internet e não tive tempo de testar ainda, mas ficou mais tranquilo do que já era fazer uma operação em vários computadores (como por exemplo, varrer a rede e ver quais computadores têm mais de 512 Mb de RAM).
  • Até onde eu sei, alguns problemas de performance foram corrigidos. Eu mesmo encontrei duas coisas que não eram muito velozes no Powershell meses atrás: o problema da chamada de função e o problema da listagem de atributos de arquivo. Até o grande Jeffrey Snover, gerente de projeto do PowerShell. apareceu por aqui =).

Bom, agora é esperar. E quando sair, vou escrever aqui para manter todos informados.

Até a próxima!

Categorias dessa postagem: ,

Comentários

Bruno Gomes : Oi Vinicius!
Eu vi que você também está participando dos Scripting Games 08 e acabei achando o seu blog. Go Brazil! :D
Nesse post você menciona um problema de performance na chamada de funções no Powershell. Você poderia me dizer o que acontece e como esse problema foi corrigido na versão 2.0? Abraços! [21/2/08 15:13 - link]